Paralelismo - parte 01

Fala, galera!

No post de hoje, vamos iniciar um assunto, talvez, novo para alguns, mas de fundamental importância para a redação – o paralelismo.

Sabe quando o professor corrige algo no texto de vocês, como se redigisse “melhor” o que escreveram? Ficamos com aquela sensação de que a frase “fica melhor assim”? Pois bem, muito provavelmente, vocês podem cometer erros de paralelismo sem saber. Mas fiquem tranquilos, pois hoje vamos começar a entender como o domínio desse recurso pode ajudá-los a escrever uma boa redação no ENEM. Vamos lá?

PARALELISMO

Conceito básico:

O termo paralelismo corresponde a uma relação de equivalência, por semelhança ou contraste, entre dois ou mais elementos. É um recurso responsável por uma boa progressão textual. Dizemos que há paralelismo em uma estrutura quando há uma correspondência rítmica, sintática/gramatical ou semântica entre as estruturas.

Vejam a tirinha a seguir da famosa personagem Mafalda:

(Quino)

Reparem que, no segundo quadrinho, na fala da mãe da menina, há uma estrutura sintaticamente equivalente:

“[PARA TRABALHAR,] [PARA NOS AMAR,] [PARA FAZER DESTE MUNDO UM MUNDO MELHOR]”

Notem que as três orações em destaque obedecem a uma mesma estrutura sintática: iniciam-se com a preposição “para” e mantêm o verbo no infinitivo. A essa relação de equivalência estrutural, damos o nome de paralelismo.

Analisemos o próximo exemplo:

Vejam como o slogan da marca de cosméticos “Nívea” também segue uma estrutura em paralelismo – “BELEZA QUE SE VÊ, BELEZA QUE SE SENTE”. Notem que a repetição é intencional, mantendo uma unidade gramatical.

 

SE LIGA!

O paralelismo é um recurso de coesão textual, ou seja, promove a conexão das ideias, através de repetições planejadas, trazendo unidade a um texto.

Vejamos o exemplo a seguir:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PREVÊ [MUDAR A DATA DO ENEM] E [MELHORIAS NO SISTEMA.]

Reparem que há um desequilíbrio gramatical na frase acima. Para respeitarmos o paralelismo, poderíamos reescrevê-la das seguintes maneiras:

a) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PREVÊ [MUDAR A DATA DO ENEM] E [MELHORAR O SISTEMA.]

Ou

b) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PREVÊ [MUDANÇAS NA DATA DO ENEM] E [MELHORIAS NO SISTEMA.]

Vejam que, na primeira reescritura, mantivemos verbos no infinitivo iniciando as orações – “mudar” e “melhorar”. Já na segunda, mantivemos bases nominais – substantivos – “mudanças” e “melhorias”. Dessa forma, estabelecemos o paralelismo nas frases.

 

Parece difícil, mas não é...

Bem, vocês devem estar se perguntando: “Mas como achar o tal do paralelismo?”. Uma dica boa é encontrar os conectivos na frase. Eles são importantes marcadores textuais para ajudá-los a identificar as estruturas que devem permanecer em relação de equivalência.

Olhem esse exemplo:

Queremos amor E ter paz.

O verbo querer possui duas ideias que o complementam: “amor” E “ter paz”. O conectivo “e” marca o paralelismo. As estruturas por ele ligadas estão iguais gramaticalmente?

Não. Uma é um substantivo e a outra uma oração. Para equilibrá-las, podemos reescrever, por exemplo, das seguintes formas:

 a) Queremos [amor] e [paz].

Ou

b) Queremos [ter amor] e [ter paz].

Ou

c) Queremos ter [amor] e [paz].

 

No próximo post, veremos os diferentes tipos de paralelismo e vocês verão que, com a prática, esse assunto não é tão complexo quanto parece.

A seguir, deixo alguns exercícios básicos sobre esse assunto com gabarito ao final para vocês praticarem. Dominar esse recurso significa escrever bem, logo, implica uma redação melhor redigida!

 

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO:

Os períodos a seguir apresentam problemas de paralelismo. Reescreva-os, fazendo as devidas correções:

a) Trata-se de um ponto de vista importante e que merece respeito.

b) Pensei estar, um dia, como aquele funcionário e que também conseguirei uma promoção.

c) Lamentei não ter feito nada pelo rapaz e que ele saísse tão humilhado.

d) Vi-o entristecer e que queria ajuda.

 

Sugestões de resposta:

a) Trata-se de um ponto de vista importante e respeitável.

b) Pensei estar, um dia, como aquele funcionário e também conseguir uma promoção.

c) Lamentei que não tivesse feito nada pelo rapaz e que ele saísse tão humilhado.

d) Vi-o entristecer e querer ajuda.

 

Dúvidas? É só postar aqui!Cool

 

 



@ copyright ( Sou + ENEM ) 2018. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria