República Velha - República Oligárquica (Política)

Saludos amigos,

dando continuidade aos estudos da República Velha nos concentraremos hoje nos aspectos políticos do período conhecido como República Oligárquica (1894 – 1930). A República Oligárquica Compreendida entre 1894 (Prudente de Moraes) a 1930 (Washington Luís) representa o período da experiência republicana brasileira cujo exercício do executivo nacional esteve, sem sua quase totalidade, sobre o controle das oligarquias estaduais (principalmente as de São Paulo e Minas Gerais). Após os conturbados anos da República da Espada o modelo republicano parecia estar consolidado no Brasil. Os grupos políticos estaduais, em sua grande parte detentores do poder econômico e político locais, assumiam a direção e as ações do Estado brasileiro.

  • A Política do Café com Leite

Estratégia encontrada pelas oligarquias mineira (PRM – Partido Republicano Mineiro) e paulistana (PRP – Partido Republicano Paulista) para promoverem a manutenção do domínio sobre o executivo nacional. A partir de práticas corruptas, que burlavam a retidão e legalidade dos processos eleitorais, Minas Gerais e São Paulo alternaram-se a frente do executivo nacional. 

  • Política dos Governadores

Desenhada para promover a manutenção das elites locais, a Política dos Governadores constituiu-se em uma das práticas de manipulação políticas mais perenes da história da primeira república brasileira. A partir da “Comissão de Verificação de Poderes” as eleições poderiam ser validades ou invalidadas, sempre afastando da governança local os grupos não articulados com os grupos oligárquicos.

  • Coronelismo

Manifestação característica da República Velha, o coronelismo constituiu-se pelo controle político local exercido por aqueles que detinham o poder econômico. Os coronéis, em sua maioria grandes latifundiários, criavam com a população local uma rede de ligação clientelista que utilizava o voto como instrumento de barganha e de troca de favores e influência. Era comum a formação de “currais eleitorais”, nos quais a prática do “voto de cabresto” era amplamente disseminada.

  • Presidentes e principais eventos

Prudente de Morais (1894-1898)

Fazendeiro paulista, pretendia recuperar a economia frente aos problemas oriundos da Crise do Encilhamento e pacificar o Rio Grande do Sul (Revolta Federalista), o que de certa forma foi conseguido, porém teve de enfrentar a revolta de Canudos.

Campos Sales (1898-1902)

Fazendeiro paulista, desenvolveu uma política econômica desfavorável a população, porém para as elites desenvolveu a Política dos Governadores.

Rodrigues Alves (1902-1906)

Fazendeiro paulista. Não fez estragos à economia. Modernizou o Rio de Janeiro, enfrentou a Revolta da Vacina e erradicou a febre amarela.

Afonso Pena (1906-1909)

Mineiro, apoiado pelos cafeicultores. Desenvolveu a política de valorização do café. Construiu ferrovias e estimulou a imigração. Morreu antes de completar o mandato.

Nilo Peçanha (1909-1910)

Vice de Afonso Pena. Completou o mandato.

Hermes da Fonseca (1910-1914)

Militar e político gaúcho (primeiro rompimento da política do café-com-leite). Teve um governo tumultuado, onde enfrentou a Revolta da Chibata (marinheiros) e a Guerra do Contestado.

Venceslau Brás (1914-1918)

Político mineiro. Governou durante a 1ª Guerra e, durante o conflito, ocorreu um novo surto industrial no país.

Rodrigues Alves (1918)

Foi reeleito presidente, mas faleceu antes de tomar posse.

Delfim Moreira (1918-1919)

Vice de Rodrigues Alves, governou o país interinamente, até a realização de novas eleições.

Epitácio Pessoa (1919-1922)

Político paraibano que deu especial atenção ao Nordeste. Os últimos meses de seu governo foram particularmente agitados (Revolta dos 18 do Forte de Copacabana).

Artur Bernardes (1922-1926)

Político mineiro. Seu governo transcorreu inteiramente sob estado de sítio, em meio a constantes agitações e revoltas políticas (Revoltas Tenentistas).

Washington Luís (1926-1930)

Político paulista de carreira, preocupou-se em construir estradas e reformar as finanças. Seu governo foi sacudido pela Crise de 1929 nos EUA e depois pela Revolução de 30. Acabou deposto do cargo.

 

Olha aqui: Caiu no ENEM

 QUESTÕES ENEM:

PROVA 2010 CADERNO AZUL (1 aplicação)

26- C

27- E

PROVA 2011 CADERNO AZUL

22-C

41- A

PROVA 2013 CADERNO BRANCO

1- C

 

 

Amigos no nosso próximo encontro continuaremos falando da República Velha. Não se esqueçam de fazer os exercícios e de curtir a nossa fan page lá no facebook!

 



@ copyright ( Sou + ENEM ) 2018. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria