Revolução Francesa – A Era Napoleônica

Saludos amigos! Vamos encerrar nossos estudos sobre a Revolução Francesa neste post! Fique conosco!

Introdução

Para alguns historiadores o Período Napoleônico encerra a Revolução Francesa ao colocar por terra os ímpetos transformadores que derrubaram o regime monárquico na França, para outros os ideais norteadores da mesma Revolução são confirmados ao serem incluídos, sobretudo, as marcas da igualdade civil e a garantida das liberdades e direitos individuais. A partir daqui nos dedicaremos a compreender tal período e a sua principal figura apresentando os elementos que servem de argumentos para as duas posições.

O Consulado

Inicialmente composto por 3 membros provisórios, Emmanuel Joseph Sieyès, Napoleão Bonaparte e Roger Ducos, aos quais somaram-se os nomes de Jean Jacques Régis de Cambacérès e Charles-François Lebrun na sua fase permanente, o Consulado representa mais uma transformação do sistema político francês desde 1789. Tendo Napoleão Bonaparte como Primeiro Cônsul, buscou-se alcançar algum equilíbrio entre as forças do Estado, fossem elas o executivo, o legislativo ou ainda os militares.

Em termos econômicos a criação do Banco da França, e do Franco – moeda nacional francesa, são marcos de uma reestruturação econômica. No plano político o reate de laços com a Igreja Católica, em 1801, serviram para conferir maior legitimidade ao regime. Não se pode deixar de citar a criação do Código Civil que garantia as liberdades individuais e a garantia da propriedade privada. Houve, também, medidas voltadas para a educação como a criação dos Liceus e de institutos superiores. A centralização crescia gradativamente e Napoleão Bonaparte consagrava-se como grande nome do governo. Em 1804, após um plebiscito realizado junto à população francesa, Napoleão que já havia se transformado em Cônsul Vitalício após a modificação da constituição, ganhava o direito de coroar-se Imperador.

O Império

Ao coroar-se Imperador Napoleão daria início a um intenso processo de expansão que seria percebido em quase toda a Europa central. As forças austríacas, prussianas e russas são derrotadas e os territórios de Áustria, Holanda, Suíça, Itália e Bélgica passam para o controle do Imperador. A expansão tropeçaria naquele que se constituiria como importante antagonista para Napoleão: a Inglaterra. Incapaz de vencê-la pelos mares, após a derrota na Batalha de Trafalgar, o Imperador decreta o Bloqueio Continental que acabaria por força a transmigração da corte portuguesa para o Brasil entre 1807 e 1808.

Além de Portugal a Áustria não aceita o Bloqueio e suas forças são mais uma vez vencidas em Wagram no ano de 1809. A próxima a levantar-se contra o Bloqueio seria a Rússia, que reata ligações comerciais com a Grã-Bretanha, levando Napoleão a invadi-la em 1812 levando à formação de mais uma coalizão de forças contrárias à França. Em 1813, os exércitos aliados conseguem derrubar o sistema napoleônico e libertar a Alemanha, a Holanda e o norte da Itália. Em 1814 tomam Paris e formam um governo provisório, dirigido por Talleyrand, que depõe Napoleão. Ele abdica do posto do imperador e exila-se na ilha de Elba, que obtém como principado. Os Bourbon retornam ao poder com Luís XVIII, irmão de Luís XVI (guilhotinado durante a Revolução Francesa).

Em março do ano seguinte Napoleão foge do exílio em Elba, organiza novas forças militares e retorna triunfante à França, contando inclusive com as tropas de Luis XVIII que foram enviadas para contê-lo. Governaria a França por mais 100 dias (O Governo dos Cem dias) até ser derrotado na famosa Batalha de Walterloo em território Belga. Preso pelos ingleses, é deportado para a ilha de Santa Helena, no meio do Atlântico, onde morre em 5 de maio de 1821. A monarquia é restaurada pelos Bourbon na França e o Congresso de Viena (1815) trataria de reorganizar o mapa europeu e reequilibrar as forças políticas no continente.

Bem amigos nos vemos no nosso próximo post. E não se esqueça: não vá se perder por ái!

 



@ copyright ( Sou + ENEM ) 2018. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria