Ditadura Militar - Governo Geisel

Saludos amigos!

Iniciando o quarto governo do período da ditadura militar no Brasil, estudaremos hoje e governo de Ernesto Geisel.

Como vimos na última aula, no governo do anterior presidente, Médici, o Brasil viveu o auge da repressão e o início de uma crise política repleta de críticas e oposições e que se agravava cada vez mais com o fim do "milagre econômico". O governo de Geisel ficou caracterizado como tempos de abertura política "lenta, gradual e segura", começando pela diminuição da censura e o fim do Ato Institucional número 5.

Geisel fazia parte do grupo de militares mais brandos, os "moderados", e com sua posse ao cargo da presidencia, surgiram as oposições entre os militares por não estar de acordo com os mais extremistas. Era um momento delicado, pois os militares sabiam que estavam encurralados e queriam abrir espaço para a redemocratização sem perigo de saírem manchados na história. Apesar desse lento processo de abertura política, as torturas e repressões aos civis eram ainda comuns, inclusive foi em seu governo que surgiu o caso do jornalista Vladimir Herzog.

No cenário econômico, Geisel tentava manter a economia aquecida após o fim do "milagre econõmico", com medidas desenvolvimentistas, mas que acabaram aumentando a dívida externa. No quesito de política externa, Geisel aproximou o Brasil de países socialistas, o que aumentava as críticas dos militarem da "Linha Dura".



@ copyright ( Sou + ENEM ) 2017. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria