GEOLOGIA – OS AGENTES EXTERNOS DO RELEVO (INTEMPERISMO E EROSÃO)

GEOLOGIA – OS AGENTES EXTERNOS DO RELEVO (INTEMPERISMO E EROSÃO)

Olá pessoal, nós vimos posts sobre as forças internas do relevo criando diversas formas de relevo, agora veremos as forças externas que modelam o relevo.

Agentes externos (exógenos) – São as forças que modelam as grandes formas criadas pelos agentes internos. São representados por dois processos: O intemperismo e a erosão. Também são chamados de forças esculpidoras.  

Intemperismo (Meteorização): Conjuntos de processos físicos (temperatura, pressão...), químicos (reações ligadas geralmente à água) e biológicos (seres vivos) que provocam a transformação ou degradação de rochas.

Erosão: É o processo de transporte de partículas (sedimentos) gerando além do processo de fragmentação, o de deposição (nos espaços que recebem os sedimentos).

As forças erosivas derivam da atuação da água (em diferentes estados e formas) e do vento e classificamos os tipos de erosão como:

- Pluvial (Chuvas) = A atuação da chuva atua na transformação (intemperismo) da rocha em solo; provoca a lixiviação (lavagem) do solo; cria caminhos que vão sendo escavados à medida que a água passa e forma “cortes” no relevo. As formas que aparecem são as ravinas (menos profundas) e as voçorocas (mais profundas).

- Fluvial (Rios) = A pressão que o curso do rio faz na superfície provoca escavações e carrega sedimentos para as partes mais baixas. A deposição de sedimentos no fundo de um rio provocando a diminuição da sua profundidade é chamada de assoreamento.

As grandes escavações dos rios formam enormes paredões e dão origens aos canyons (abaixo).  

- Marinha (ondas) = As ondas provocam uma leve erosão das áreas de costa, tal processo é chamado de abrasão . Com o tempo essa pequena erosão pode criar grutas, depositar sedimentos praianos, formar restingas e até formar os imensos paredões litorâneos chamados de falésias (abaixo). 

- Eólica (vento) = O vento possui um menor poder erosivo, entretanto, ao carregar os sedimentos soltos na superfície, podem movimentar dunas e até criar os chamados relevos de taça (rochas erodidas principalmente na parte inferior através do processo de esfoliação gerado pelo vento).

- Glacial ou Nival (Gelo ou neve) = Tanto o derretimento da água (criando rios que erodem montanha abaixo) quanto o congelamento da água (expandindo e rachando solos e pedras), modelam o relevo de espaços glaciais, que geralmente conseguem transportar grandes sedimentos e criar grandes formas.

 

Como pode cair uma questão no Enem!

Água mole em pedra dura

A maioria das cavernas é formada pela reação química entre a água e a rocha. Tudo começa com as chuvas coletando gás carbônico da atmosfera e do solo. Em contato com a água, o gás forma um ácido capaz de dissolver até pedras impermeáveis e extremamente resistentes à erosão. Esse processo, associado à ação de rios subterrâneos, vai abrindo fendas no solo e, em centenas de milhares de anos, acaba esculpindo imensas galerias. Foi essa corrosão que criou o belo relevo rochoso à direita, na Gruta do Janelão, em Januária, MG. A mesma decomposição geológica gera sais, como o carbonato de cálcio, que são transportados e depositados em outras regiões. Eles, então, dão origem a novas pedras (sic), com na Caverna do Diabo, em Eldorado Paulista, SP. Essas pedras (sic) formam estalactites, quando descem do teto, e estalagmites, quando se erguem do chão.

Superinteressante, maio de 2001. Disponível em: super.abril.com.br [com adaptações].

Sobre o processo de formação das cavernas, descrito acima, assinale o que for correto:

a) é uma consequência da ação endógena de transformação dos relevos, o que é evidenciado no trecho: “esse processo, associado à ação de rios subterrâneos, vai abrindo fendas no solo”.

b) é uma consequência da ação do tectonismo, o que se torna evidente no texto quando esse afirma que “A mesma decomposição geológica gera sais, como o carbonato de cálcio, que são transportados e depositados em outras regiões”.

c) trata-se de uma consequência da ação dos agentes exógenos de transformação do relevo, o que se percebe no seguinte trecho do texto: “em contato com a água, o gás forma um ácido capaz de dissolver até pedras impermeáveis e extremamente resistentes à erosão”.

d) trata-se de um processo que origina novos tipos de relevo, ou seja, é um processo de formação e não de transformação da superfície, o que se faz evidente em: “eles, então, dão origem a novas pedras, como as vistas acima, na Caverna do Diabo, em Eldorado Paulista, SP”.

e) observamos uma junção de processos de aumento e alívio de tensão que são classificados como processos externos do relevo e conseguem assim gerar o soerguimento de grandes massas de rocha, formando cordilheiras.

Até a próxima e bom estudo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gab: Letra C





@ copyright ( Sou + ENEM ) 2017. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria