Geologia - Os abalos sísmicos - Terremotos, tsunamis e a sua medição (Richter e Mercalli)

Olá pessoal! Hoje continuaremos o nosso estudo sobre as forças formadoras de relevo, agora falaremos sobre as consequências dos movimentos internos.

Agentes internos: São as forças que criam grandes formas no relevo terrestre, a partir de movimentos do interior do manto terrestre e que se manifestam através de abalos sísmicos e da saída do magma. Os agentes internos também são chamados de forças endógenas.

A ocorrência dos eventos descritos acima esta, na maior parte, ligada aos movimentos horizontais da placa, ou, movimentos orogenéticos. Por isso associamos as ocorrências dos eventos às áreas mais próximas das bordas das placas tectônicas.

Os abalos sísmicos

O movimento horizontal das placas provoca imensas liberações de energia (choques, separações e grandes atritos), tais eventos geram enormes consequências na superfície.

Os processos gerados são os terremotos e os maremotos.

A diferença entre os processos é decorrente do local de seu epicentro (ponto da superfície em que a energia é liberada), quando ocorrido na parte continental gera os terremotos e quando ocorrem no mar/oceano geram os maremotos.

O ponto do interior da terra em que o choque ocorre e a energia é liberada, é chamado de hipocentro. 

A intensidade dos abalos é medida na Escala Richter (ou Escala de Magnitude Local), os dados são mensurados de 0 (zero) à 9 (nove) – já foram registrados terremotos com intensidade superior a 9, entretanto, são raríssimos. 

http://www.estadao.com.br/especiais/entenda-o-terremoto-do-japao,133203.htm

Embora a escala Richter seja suficiente para indicar a intensidade do evento, as consequências do evento em relação às destruições de estruturas e danos causados à população, são medidas pela escala de Mercalli. A medição é feita em números romanos (I – XII).

Tsunamis

Outra consequência dos abalos sísmicos são as tsunamis, ou ondas gigantes, formadas pela ocorrência de um maremoto e um consequente movimento de enorme massa de água.

O impressionante efeito de um tsunami não está ligado apenas à sua altura, como muitos imaginam, obviamente é um fator a se considerar, mas a força vem da associação da sua enorme extensão com a sua velocidade.

O termo tsunami passou a ser mais conhecido após o desastre ocorrido na Indonésia em 2004 e voltou a assustar o mundo com a enorme tsunami de 2011 no Japão. Observe o vídeo abaixo e veja a força da onda formada em eventos tectônicos.

http://www.youtube.com/watch?v=w3AdFjklR50

No próximo post veremos os eventos ligados à liberação de magma, o vulcanismo.

Como o assunto pode ser cobrado!

(FGV)Os terremotos, os vulcões e a formação de montanhas são atividades geológicas de enorme importância que ocorrem na Terra. Observe no mapa a localização das zonas sísmicas e dos principais vulcões.

(IBGE, Atlas Geográfico Escolar. IBGE: Rio de Janeiro, 2010, pág. 103.)

Com base nesse mapa e em seus conhecimentos, é correto afirmar:

a) Somente o movimento de separação das placas tectônicas causa terremotos.

b) Somente o movimento de separação das placas tectônicas causa vulcanismo.

c) Em sua maioria, as zonas sísmicas e os vulcões localizam-se no centro das placas tectônicas.

d) Em sua maioria, as zonas de intensa atividade sísmica e os vulcões localizam-se nas bordas das placas tectônicas.

e) As zonas de intensa atividade sísmica se distribuem de forma aleatória, sem relação evidente com o movimento das placas tectônicas.

Até a próxima e bom estudo!

 

 

 

 

 

 

 

Gab: Letra D




@ copyright ( Sou + ENEM ) 2017. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria