Grandezas escalares e grandezas vetoriais

Você sabe o que é uma grandeza?

Uma grandeza é uma coisa que pode ser medida. 

É possivel medir tempo? Sim, em segundos, dias, meses, etc

É possível medir massa? Sim, kg, grama, tonelada, libra

É possivel medir dor?? 

Podemos comparar a dor. A dor de chutar a quina da mesa com o dedinho não é igual a dor de arrancar um esparadrapo da pele, mas não dá para medir. Podemos comparar, dói mais, dói menos, mas não medir. Assim, dor não é grandeza.

Dentro das grandezas há as escalares e as vetoriais.

As grandezas escalares precisam de número e unidade. O número para dizer quanto é e a unidade para dizer o que é.

Eu digo para você:

- Eu tenho três, você quer um?

É fácil perceber que isso pode ser uma roubada e não uma boa.

Agora:

- Eu tenho três bolos, você quer um?

Ficou mais fácil de aceitar a proposta.

E a ideia é essa. O número diz quanto vale e a unidade diz o que é.

Exemplos de grandezas escalares:

Massa – 2 kg

Tempo – 5 s

Temperatura – 40º C

E com as grandezas escalares as contas são feitas diretamente.

Quanto vale 3,0 kg de arroz mais 3,0 kg de arroz? 6 kg

 

Mas nem todas as grandezas são assim.

Imagine um carro a 70 km/h que passa por outro carro a 80 km/h. Um motorista vê o outro passar rápido ou lento por ele?

Não dá para responder, percebe? Pois é preciso informar para onde os carros estão indo.

 velocidade vetoriais

Se os carros estão do mesmo jeito (modo correto de falar: mesma direção e mesmo sentido), a velocidade relativa entre eles será de 10 km/h.

Se os carros estão ao contrário (novamente, na forma correta: na mesma direção e em sentido opostos) a velocidade relativa entre eles é de 150 km/h (!!!)

Do primeiro modo parece lento para o observador e do outro parece rápido.

Entendeu? O que foi preciso para resolver a situação? O desenho!!!

 

Vamos de novo:

Uma pessoa empurra um objeto com 10 N de força.

Se eu fizer 10 N também no bloco, eu a estou ajudando?

 força

Pelo desenho vemos que a pessoa não está ajudando.

Novamente, o que resolveu o problema? O desenho!!!

 

As setas que existem no desenho ajudam a entender. As setas representam as grandezas.

São os vetores. Representam as grandezas vetoriais.

Precisam de direção, sentido e intensidade.

 

DIREÇÃO: é a reta suporte do vetor. Ex.: horizontal, vertical.

SENTIDO: é a opção dentro da direção. Ex.: para cima, para baixo, para direita, para esquerda.

INTENSIDADE: é quanto vale. É o chamado módulo, valor numérico. Assim, precisa de um número e de uma unidade (AHHH, é a parte escalar do vetor, é quanto ele representa em quantidade).

 

Ex.: A ponte Rio-Niterói é uma direção (se você colocar seu carro lá, tem que andar na ponte, na direção que a ponte é, não dá para jogar o carro na água) e dentro da ponte você tem dois sentidos: Vai para o Rio ou vai para Niterói. Assim como os trilhos do metrô ou de um via férrea são direções. Há sempre dois sentidos dentro da direção.

 direção e sentido

Para que serve isso?

Os vetores servem para realizar operações com grandezas que precisam de direção e sentido. E nos ajudam com orientações no dia a dia. Embora seja necessário falar que em alguns casos a confusão ocorre por todos os lados. O metrô do Rio de Janeiro, quando foi inaugurado, trazia placas com os seguintes dizeres: Direção Glória (zona sul); Direção Praça XI(zona norte). Foi preciso mais de 15 anos para que as placas fossem trocadas por: sentido zona norte e Ssntido zona sul...Veja como a física, às vezes, é esquecida.

Veja o breve vídeo para ajudar um pouco e entender melhor o que é um vetor, direção e sentido.



@ copyright ( Sou + ENEM ) 2018. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria