Imunologia: Vacinação

Monstrinhos da bio esse tema foi muito cobrado no ENEM, merecendo uma atenção especial no seu processo de preparação para a prova. Vamos com tudo!!!!!!!

Histórico:

A primeira vacina criada foi contra a Varíola, numa época em que essa virose estava acabando com toda a população européia, ela foi descoberta pelo britânico Edward Jenner em 1766. Jenner observou que vacas continham feridas semelhantes aos sinais da varíola em humano, porém uma forma mais leve e não letal dessa virose. Ao mesmo tempo, ele observou que as mulheres que retiravam leites dessas vacas, quando ficavam doentes, tinham uma varíola mais fraca, não letal e com sinais e feridas mais amenas. Não contente com essa observação, ele esfregou o fluído que era secretado das feridas das vacas num corte feito no braço do filho do seu jardineiro, o menino sentiu febre mas logo se recuperou. Posteriormente, Jenner fez o mesmo processo com o menino, utilizando agora os vírus que afetavam os humanos resultando num processo febril mais intenso no menino. Após uma semana, o filho de seu jardineiro estava completamente recuperado, demonstrando que seu organismo conseguiu combater completamente o vírus da varíola, estava descoberto o processo de vacinação e o princípio da vacina.

Figura mostrando Edward Jenner:

a

Definição importante:

O termo Vacina vem do latim Vacca, que significa vaca, em homenagem ao processo de descoberta.

Queridos alunos, esse texto oferece pra nós dados importantíssimos sobre o mecanismo de produção de uma vacina, vamos descrever esses fatos.

Ao colocar o vírus bovino no menino, o médico estava colocando uma forma mais enfraquecida do vírus causador da doença, isso fez com que o menino criasse uma resposta imunológica para esse contato. Num segundo momento, ao colocar o vírus humano mais forte, o menino também gerou uma resposta mais eficiente, já que ele possuía a chamada memória imunológica

CAIU NO ENEM!!!!

ENEM 2009 prova azul questão 03

Estima-se que haja atualmente no mundo 40 milhões de pessoas infectadas pelo HIV (o vírus que causa a AIDS), sendo que as taxas de novas infecções continuam crescendo, principalmente na África, Ásia e Rússia. Nesse cenário de pandemia, uma vacina contra o HIV teria imenso impacto, pois salvaria milhões de vidas. Certamente seria um marco na história planetária e também uma esperança para as populações carentes de tratamento antiviral e de acompanhamento médico.

TANURI, A.; FERREIRA JUNIOR, O. C. Vacina contra Aids: desafios e esperanças. Ciência Hoje (44) 26, 2009 (adaptado).

Uma vacina eficiente contra o HIV deveria

A)  induzir a imunidade, para proteger o organismo da contaminação viral.

B)  ser capaz de alterar o genoma do organismo portador, induzindo a síntese de enzimas protetoras.

C)  produzir antígenos capazes de se ligarem ao vírus, impedindo que este entre nas células do organismo humano.

D)  ser amplamente aplicada em animais, visto que esses são os principais transmissores do vírus para os seres humanos.

E)  estimular a imunidade, minimizando a transmissão do vírus por gotículas de saliva. 


 

Gabarito: Letra A

Características da vacina:

A vacina contém um antígeno atenuado (enfraquecido) que será colocado na corrente sanguínea de uma pessoa, esse processo visa que o receptor da vacina crie seus próprios anticopos, ativando sua resposta imunológica. Como nosso organismo tem a habilidade de "gravar" os anticorpos já produzidos, se o vacinado entrar em contato com o antígeno normal no meio ambiente, ele não apresentará a doença ou terá uma forma mais fraca da mesma. O indivíduo vacinado, irá gerar uma resposta imune secundária, que é o processo de defesa melhorado pelo mecanismo de vacinação, diferentemente da resposta imune primária que consiste no primeiro contato com o causador da doença.

Definição importante:

Memória imunológica: significa que o organismo já "decorou" os anticorpos e a resposta imune adequada para aquela doença específica, isso é um dos principais processos no ambiente da saúde como medida de prevenção.

Existem vacinas que devem ser dadas logo após o parto de um indivíduo, outras numa idade mais avançada. 

Algumas estão disponíveis nos postos de vacinação do governo, sem nenhum custo para população, outras só serão encontradas em laboratórios particulares, com um custo por dose.

É importante lembrar a grande importância da nossa vacinação em dia meus amigos, não marque bobeira e procure manter todas as suas vacinas em dia!!!!


A tabela abaixo mostra a distribuição das vacinas com relação ao tempo de vida do indivíduo, bem como onde encontrá-la.

a

 

Produção da Vacina:

O processo de produção de uma vacina é bem complexo, primeiro os cientístas tentam descobrir um tipo do microorganismo causador de alguma doença que tenha uma forma mais fraca, podem também tentar fazer o enfraquecimento em laboratório, manipulando algum vírus ou bactéria.

O segundo passo consiste em testar em cobaias para ter o maior número de casos com sucesso possível. 

Se o segundo passo obteve sucesso, o processo vai para uma terceira fase, onde a vacina é testada em um grupo isolado de pessoas. 

Tendo sucesso nesse quesito, o próximo evento consistem em testar a vacina em diferentes grupos de pessoas ao redor do mundo com estilos de vida completamente diferentes.

Somente após esse processo ela poderá ser distribuída e/ou vendida, mesmo assim, ainda se passam alguns anos com intensa observação dos vacinados, para garantir que não ocorra algum efeito colateral indesejável.

Figura mostrando o processo de enchimento de uma seringa com uma vacina:

a


CAIU NO ENEM!!!!

ENEM 2011 questão 53 prova azul:

Gabarito: Letra E

Monstrinhos espero que tenham gostado da aula de hoje e que continuem firme nos seus estudos!!! Muito foco e não deixem de CURTIR e comentar nossas aulas! Beijossss



@ copyright ( Sou + ENEM ) 2018. Todos os Direitos reservados.

Logo Webteria